segunda-feira, 31 de julho de 2017

Quando andas demasiado à vontadinha...




Aqui me confesso: já me vi obrigada a ir "commando" depois de tomar banho no ginásio.

Para quem não sabe, "going commando" é uma expressão utilizada pelos falantes de língua inglesa e quer basicamente dizer "andar sem roupa interior"... E não falo, no caso das mulheres, do soutien.

É isso, a minha confissão é que, depois da aula do ginásio, de ter tomado banho e de me ter apercebido que me tinha esquecido de roupa interior limpa para vestir, pouco mais tive a fazer se não... ir sem cuecas.

O que vale é que das duas (sim, já foram duas) vezes que isso me aconteceu, eu ia para casa, por isso o incómodo de me sentir sem roupa interior foi só do balneário até ao carro e do carro até casa... Pouca coisa, portanto.

Está a confissão feita. Claro, também já me esqueci de meias e de soutiens, mas de facto, quando uma pessoa se apercebe que as cuecas limpas ficaram em casa... há ali um momento em que o coração acelera, ponderamos voltar a vestir as cuecas sujas... enfim!

(E eu costumo andar com um par de cuecas extra na mala, mas deve ter sido daqueles dias em que eu fui 72349723476 vezes ao ginásio e devo basicamente ter usado todas as cuecas disponíveis...!)

E vocês? Já tiveram uma situação destas? Confessem-me tudo! 

Catarina

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Têm planos para sábado à tarde?



Aposto que ainda não têm planos para sábado ao final da tarde. É que aposto mesmo!
E como sou vossa amiga, e sei que um sábado de Verão merece uma festa cheia de ritmo, deixo-vos como sugestão a Zumba Summer - Olá Verão, Adeus Hugo que, como o nome indica, é uma festa de despedida das aulas do "meu" Hugo na Junta de Freguesia de Benfica, mas um grande "olá" ao querido mês de Agosto que está quase aí com todo o seu calor... e Verão!

O sítio já o disse: Junta de Freguesia de Benfica, em Lisboa.

A temática também: Verão! Hugo! Zumba!

Falta o horário: 19h00

E o preço: €3,50 e podem comprar no dia no local.

E tem um extra: sabem quem vai lá estar?

Exacto, o Hugo!





Vá, e eu!

Apareçam! 


Catarina


quarta-feira, 26 de julho de 2017

A culpa é dele...


Em última análise, este blogue só existe por causa dele. 

Foi por querer aguentar as aulas dele sem desfalecer e por me sentir tão bem aos pulos e com as endorfinas aos saltos que continuei a ir, não só às aulas de Zumba, mas também a outras, pois já que ia ao ginásio fazer uma aulinha, fazia duas ou três.

Em última-última análise, foi por causa dele que conheci o meu Hugo, a minha Filipa, e todas as minhas outras pessoas que já vou trazendo com tanto carinho no coração desde que ressuscitei em mim o bichinho do desporto.

Estes meus 29-quase-30 quilos perdidos são resultado da minha força de vontade, claro, mas acreditem que foi muito por culpa dele que essa tal vontade estava lá. Afinal, "tenho aula com o Daniel" passou a ser sinónimo de "não estou disponível a essa hora, nem vem que nem tem".

Sem ele saber, os seus movimentos cativantes, as coreografias desafiantes, o querer superar-me em cada aula para de alguma maneira lhe mostrar que "Olha, és um instrutor tão brutaaaal que até pões aqui a gordita a mexer!", a sua dedicação, paixão, carinho e entrega, tudo isto, volto a dizer, sem ele saber, mudou a minha vida... para melhor!

Devo-lhe muito sem lhe dever nada, porque o que ele faz, faz com gosto e, na verdade, até é a sua profissão! Mas agora que o rapaz vai para "a" convenção de Zumba em Orlando, EUA, não posso deixar de expressar aqui para todó-mundo ler, o orgulho que tenho em chamar ao Daniel de meu primeiro grande amor da Zumba. De lhe dizer que tenho a certeza que vai ARRASAR e que cá o espero como sempre na fila de trás, com timidez no olhar, mas energia para dar... a energia que descobri que tinha por causa das aulas dele!



Go Daniel! Go Daniel!


Catarina


segunda-feira, 24 de julho de 2017

Como diz que disse?




Estou com uma otite e confesso que a última coisa que me tem apetecido fazer é sentar-me ao PC a escrever no meu e/ou ler os vossos blogues porque, estranhamente, assim que me sento ou deito as dores aumentam para níveis de sentir o coração a bater no ouvido doente.

Conto-vos isto para justificar a ausência de posts nestes dias assim com de Instagramices e Facebookices. Sinto-me mesmo sem vontade. Já há um bom par de anos que não tinha uma otite e esta atacou-me forte e feio... 

E o pior é que as aulas de FOW esta semana estão proibidas, assim como qualquer outra actividade na piscina... 

Não sei mesmo como vou sobreviver sem FOW uma semana... 

Desejem-me as melhoras e prometo amanhã vir com mais entusiasmo falar convosco! E espero já ouvir melhor, que só estou habituada a ficar surda sem óculos nos olhos...

Catarina

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Alongamentos de Zumba com direito a bailado



Se dúvidas existissem que é sempre melhor ir ao ginásio do que... não ir, deixo-vos um vídeo feito ontem durante os alongamentos finais da aula de Zumba do Hugo na Junta de Freguesia de Benfica.

É por pessoas destas, por momentos destes, por ser preferível estar a com elas e a vivê-los que prefiro sair de casa. Mesmo se for para ir para a outra ponta da cidade à hora de ponta, o melhor é ir.

Que momento delicioso! 





Catarina

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Benefícios improváveis de ir ao ginásio



Tenho uma vizinha que, só não me arrisco a dizer que é a pior do mundo porque existe nesse mesmo mundo gente como os que fazem parte do daesh ou ditadores em lugares de poder. Mas se eu e ela vivêssemos em Marte, o prémio de pior vizinha ia para ela. Sem espinhas.
Falo nisto não para enumerar as razões que a fazem levar para casa o prémio de Miss Vizinha-ao-contrário, mas sim para explicar porque é que na quarta-feira passada antes de ir para o ginásio, a minha fé na humanidade tinha ido por cano abaixo. É que na terça-feira à noite, tivemos, eu e ela, mais uma discussão daquelas, em que ficou comprovada mais uma vez a sua estupidez. Porque é o que ela é. É muito estúpida.

Mas adiante. Quarta-feira e lá fui eu, indignada, para o ginásio. Fui cedo e ainda levei a minha mãe até Lisboa, sempre desabafando em como sentia que as energias desta pessoa me sugavam o ânimo


Foi uma Catarina a colocar a fé na humanidade em causa a que fez as aulas, tomou banho, se vestiu e votou para o carro.

Já dentro do carro, mas ainda no parque de estacionamento do ginásio, vejo um casal meio desorientado à procura de onde pagar. Apesar de estar contra o mundo naquele dia, parei, saí do carro, e fui perguntar se queriam ajuda. Eram italianos portanto a conversa fez-se... em inglês. Lá lhes expliquei como e onde deviam ir pagar e eles ficaram agradecidos. 

Já estava no carro quando vejo o senhor a fazer-me sinais para parar: "Temos uma cama insuflável que íamos deitar fora porque vamos agora para o aeroporto. Quer ficar com ela?"
Acho que devo ter feito a cara mais esquisita no mundo, porque ele disse de imediato: "Não estamos a brincar, foi a que usámos para cá dormir, mas não cabe na mala para levar para casa." 

Lá fui com eles até ao carro deles, meti a cama e a bombinha para a encher no meu, e despedi-me humildemente, desejando uma boa viagem até Itália.

Conto-vos esta história porque há claramente duas conclusões a tirar: a primeira é que ainda há pessoas boas no mundo... e a segunda é que uma ida ao ginásio pode eventualmente resultar em trazer uma cama insuflável para casa.

Na dúvida, ir sempre ao ginásio!

Catarina




quarta-feira, 19 de julho de 2017

Desejosa de ser fashion #2

Prometo que vou tentar começar a tirar fotografias com mais pinta para esta rubrica. Mas na verdade ainda não me sinto muito à vontade para sessões fotográficas no meio da rua, muito menos quando estou em modo "selfie". Baby steps, malta!

Partilho este look convosco porque, ao contrário do previsto por não ter um bocadinho de preto (e eu quase só usar preto), senti-me muito bem com ele. Não sou a maior fã de cinzento, mas este body (no meu body!) até nem desgosto. Foi mais uma das compras "olha, tenho um corpo novo, vamos lá ver o que as lojas têm para mim" e, neste caso, os saldos foram meus amigos. As calças são velhinhas, mas parecem novas porque eram daquelas que estavam tão apertadas que me sentia mal em as usar... Já lá vai!





Body: Primark
Calças: eu sei lá!
Colar: prenda de mamãe
Espero que tenham gostado!


Catarina

terça-feira, 18 de julho de 2017

Faz. Ou não faz. Não há cá tentar*

(*Clara tradução de uma famosa frase de Yoda "Do. Or do not. There is no try.")

Não sei na verdade quantos de vocês que seguem este meu cantinho à beira-blogspot plantado é que gostam de Star Wars. Nem é preciso gostarem de verdade, mas pelo menos quantos de vocês já viram e se lembram da saga (falo, pois, da trilogia original, os episódios IV, V e VI). 

Para vos situar, vamos até ao episódio V, até ao sistema Dagobah, onde um nada zen Luke Skywalker conhece Yoda, o mestre Jedi de cor verde e com problemas em compor frases pela ordem certa.
É lá que Luke começa a treinar para ser Jedi, a controlar a Força e... a acreditar verdadeiramente no seu poder. É posto à prova física, mas também mentalmente. Numa espécie de "corpo são em mente sã", mas mais para a "frentex", dado que se consegue mexer coisas com o poder da Força e assim. 


Falo-vos desta cena pois, também eu, sempre que entro numa piscina para fazer Fitness On Water, me sinto a entrar no sistema Dagobah, só que em vez do pequeno Yoda, tenho a pequena-grande Filipa a puxar por mim.

Este até é fácil. A pessoa está de quatro apoios e, se ficar à frente como eu fiquei, nem tem de levar com bundas alheias na cara.

Se o Luke ao início achava que era tudo mentira, também eu a princípio achei que nunca seria capaz de me pôr de pé em cima de uma waterbase. E já consigo. Já abano a base, já salto, já danço uma espécie de kuduro (porque ponho o rabo espetado para não cair), e já quase que dou uma volta de 180 graus sem cair, enfim, já QUASE. E é esse QUASE que me faz pensar sempre em Dagobah e na Força quando faço uma aula de FOW. 


via GIPHY (Sou eu, mas tipo de pernas para o ar, sendo que a waterbase seria o Yoda... ou assim)

Reparem, eu faço a aula sem óculos e, como já aqui o afirmei, ao tirar os óculos fico cega... e surda. São dois dos meus sentidos que ficam à borda-de-água sem direito a serem salvos pelo bote salva-vidas. Portanto, se perco estes dois sentidos, o meu equilíbrio tem de vir de algum lado... Entro mesmo num mundo só meu (Dagobah) e é a imagem lá de cima que me vem sempre à ideia quando estou na base.

Pode parecer que estou em cima da waterbase (à direita), mas na realidade estou em Dagobah a treinar a Força.

Tenho de sentir a Força. Tenho de ser a Força. Tenho de permitir que a Força me não deixe cair à água...

Esperem lá... na verdade, isto é tudo muito bonito, mas não fosse o meu Yoda pessoal e nada disto faria sentido. Foi ela que, quando eu chegava a casa indignada por não conseguir FOWar como deve de ser, foi puxando por mim no chat do Facebook e, à boa maneira do outro Yoda (o verdadeiro), me disse "Vais conseguir. Vais continuar a ir às aulas. Vais... vais... vais..." E eu, bem mandada, lá fui cedendo. 

Como assim? Que gatas!

Com uma ou outra falta de comparência, tenho sido muito fiel às minhas aulas de segunda e quarta-feira à noite da piscina do Alvito, em Alcântara, e estou a lá chegar... Confesso que, por não conseguir ver (eu sei que há lentes de contacto, mas cada um com as suas questões e eu não gosto que se me enfiem cenas nos olhos), não sei se algum dia irei FOWar tão bem como por exemplo as minhas colegas veteranas, já nem falo na Jedi-Filipa!, mas estou a caminhar. Aliás, estou a FOWar...


Nota final a este artigo:

Bom... não pensem que as aulas de FOW são assim um bicho de sete cabeças, que não são. Mas no meu caso, estando legalmente cega e provavelmente também surda, o grau de dificuldade de uma aula de FOW escala vertiginosamente para "Jedi in training"... daí o uso metafórico da Força. Bem... por estar cega e por eu ser no geral um camião TIR a entrar numa loja de porcelana sempre que me ponho na base... É por aí!


Catarina

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Será que fui ao ginásio no meu dia de anos?


Vocês querem é saber se eu sempre fui ao ginásio no meu dia de anos (quem me segue nas redes sociais já sabe a resposta, mas pode ler a aventura que foi na mesma)!
E, pois bem, apesar de me ter deitado às três da manhã na madrugada anterior e de saber que só iria voltar a ver a minha cama na madrugada a seguir, consegui! Eram cinco e meia da manhã e já estava o Bonga a tocar à minha cabeceira. Tomei o pequeno-almoço com calma e com tempo suficiente para não chocar com o treino, e lá me fiz eu ao ginásio, achando que ainda ia beber um cafezinho antes de ir para o balneário... Mas, afinal, o ginásio FECHA! Como assim?? Pois é. Dei por mim numa fila para entrar no ginásio, assim à maneira Black Friday norte-americana, por o ginásio só abrir às 07h.

Lá peguei na minha senha para a aula de Total Condicionamento, e, qual não foi o meu espanto, ser o meu querido mestre da Zumba a dar a aula! Até parecia uma prenda do Universo, confesso.

Foi duríssima, a aula, mas deu-me aquela energia suficiente para aguentar o resto do dia... e que dia!

Tive mais mudas de roupa que um concurso das Misses, e sempre com temática "dourada", passei a meia-noite no teatro, tive uma festa-surpresa dourada à chegada a casa, fui ver todas as exposições presentes na Cordoaria, vi o desfile da PSP em Belém, comi gelado de melancia, recebi telefonemas cheios de carinho, mensagens, partilhas, fui ao concerto dos Red Hot, fui mimada pela família, recebi um bosu (!!!!!), soprei velas num bolo dourado, roxo (a minha cor favorita) e Zumba, e senti o coração quentinho o dia todo.

Dizer 33 foi fácil. Agora é desfrutá-los.

Passei a meia-noite no teatro. Vou falar dessa peça esta semana ;)

Festa-surpresa em tons dourados!

Foi mesmo a piada do dia: digam 33!

06h30 e a caminho do ginásio

Pelo menos fiquei no pódio...

Andou comigo o dia todo: a princesa Leia! 


O dia em que mais ou menos tirei uma "selfie" com o nosso Presidente da República (ele está lá atrás!)
"Ouro" é quase "dourado"



Pronta para o jantar... e bolo de anos!

Bolo de anos dourado, roxo e... com ZUMBA!!


Um brinde ao futuro com os Red Hot!


Catarina

sábado, 15 de julho de 2017

Abanar o Esqueleto #31



Credo! Fazer 33 anos é um canseira e ainda não consegui repor energias suficientes para um post decente (prometo tentar amanhã), a contar-vos se sempre consegui ir ao ginásio ou não. Se recebi o bosu ou não. Como foi o meu dia de anos... enfim! Estou a precisar de despertar! Como tal, hoje no "Abanar o Esqueleto" partilho convosco aquela que é há anos a minha música de eleição para despertar. Que me deixa a bunda a abanar assim que ouço o primeiro acorde e me dá logo vontade de saltar da cama e dançar (OK, hoje se calhar custou-me um bocadinho a fazer isso, mas que adoro esta música e que ouvi-la me deixa com um sorriso, é verdade!).

No fundo, estou a ser uma "mariquinhas" em escrever um artigo decente, por isso deixo-vos com um senhor a quem não falta energia: Bonga!



Bom fim-de-semana!

Catarina

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Digam 33!


Não há muito mais a dizer hoje se não: TRINTA E TRÊS!

Diz que faço anos hoje, por isso, ao contrário dos outros dias que me farto para aqui de escrever (e quase aposto que lêem tudo na diagonal, seus bandidos!), hoje partilho só uma das minhas fotografias preferidas de sempre, uma fotografia com 33 anos:



Feliz aniversário a este amor de mãe e filha (mas um bocadinho mais a mim, vá)! 

Catarina
 

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Será que as compras de hoje vão dar lucro amanhã?


Amanhã faço anos. Palavra-chave "amanhã", por isso nada de me desejarem já felicidades "doiradas" que não é bom! 

Mas, se amanhã faço anos, tinha toda uma boa desculpa para, amanhã, não ir ao ginásio, certo? [inserir som de buzina] ERRADO!

Lá porque a família tirou o dia de férias para estar comigo, não posso nem quero vacilar nas minhas rotinas de ginásio, por isso, em vez de ir às minhas aulas normais de hora de almoço e de fim de dia, vou tentar (vou conseguir!) ir à aula das 07h20 (sete e vinte... SETE E VINTE).

Como há (podia haver) grandes probabilidades de falhar a este compromisso tão matinal, resolvi preparar-me da melhor maneira que sei: fui às compras.


Tenho calças novas (obrigada Decathlon pelos saldos), soutien de desporto novo (E DOURADO!!) e toda uma T-Shirt nova que o maridão me ofereceu no Dia do Biquíni (because I'm awesome!, diz ele).

Conhecendo-me, já sei que mal vou dormir com o "excitex" de estrear a roupa nova, por isso, estou quase certa que... vou conseguir ir à aula.

Eu quero conseguir ir à aula.

Eu vou conseguir ir à aula.

Será que vou à aula????

(Confiram depois no Instagram Dourado!)

Catarina

terça-feira, 11 de julho de 2017

Este artigo não sabe a pés!

Se há série que já vi mais que muitas vezes na vida, é Friends. Já perdi a conta às vezes que devorei as dez temporadas de uma empreitada (comecei há pouco tempo nova viagem até ao Central Perk) e escusado será dizer que sei as falas quase todas de cor. E sei, que sei, que quando estou naquela altura em que vejo uma temporada por dia, a minha personalidade se multiplica em sete (na minha e na de cada uma das seis personagens desta série).

Começo a dar entoações iguais às deles, a ter as teorias deles, a fazer o que eles fazem... e a dizer o que eles dizem. Claro que para quem nunca viu uma vez (ou muitas ao ponto de ter decorado tudo como eu), não vai entender as minhas deixas descaradamente roubadas à série. Regra geral, até saio por cima, pois até me considero uma boa tradutora. Mas há um momento do Ross, quando prova uma sobremesa feita pela Rachel que correu mal (digamos que mistura carne de vaca, banana, dedos de champanhe... enfim.... blerc!) que mesmo com uma boa tradução parecerá estranho a quem nunca viu a série: "Sabe a pés!"



Foi esta a minha reacção a umas bolachas ordinárias que uma amiga (que nunca viu a série) me deu a provar. E foi assim que essas mesmas bolachas ficaram conhecidas entre nós.

Mas o que me faz hoje partilhar esta história convosco, é a minha eterna (e diária) luta por comer barras proteícas que... não saibam a pés! 
A sério, como se já não fosse difícil não comer, sei lá!, um pastel de nata ou, porque não?, uma tosta mista cheia de creme derretido entre refeições, ainda nos dão como opção barras proteícas... que sabem a pés! A sério?? 

Já experimentei tantas, e sinto-me sempre um cavalo em desenho animado a mascar palha... até que conheci umas que... minha nossa, podendo, comia tipo MIL por dia! 

São as barras proteícas da EUNutrition, com quatro sabores disponíveis, maçã, amendoim, chocolate e banana, e que além de serem supre práticas para andarem comigo no saco de ginásio... NÃO SABEM A PÉS! Nem têm a textura de papel, convenhamos!



Além disso, estou super fã das Oats & Go Flapjacks, uns snacks substitutos de refeição que parecem mesmo uma maravilha quadrada. 



Como acho que o que é bom é para ser partilhado, a partir de agora, quem for ao site da EUNutrition terá 15% de desconto no total do carrinho de compras, se usar o código do Biquíni Dourado:


EUBIQUINIDOURADO15

Como não quero que a vossa vida saiba a chulé (o que eu queria usar esta palavra cá no blogue!!) aconselho-vos vivamente a experimentarem tanto as barras como as Oats. EU cá já não vou para o ginásio sem uma delas!

Catarina

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Já temos vencedora do passatempo!


E já há vencedor! Quer dizer, já temos vencedor há uns dias, mas resolvi criar um pouco de suspense ao Passatempo mais "abiquinado" da blogosfera, e só hoje partilhar convosco quem vai receber em casa um exemplar do livro Barriga Fit - SOS Operação Biquíni!

E o quinto comentário do passatempo pertenceu a: [rufar de tamboooooooooores]



Parabéns, Carina! 
Espero agora que me envies um email com a tua morada para receberes em casa o teu prémio.

Para os outros, quem sabe em breve não teremos mais passatempos? É irem passando neste blog à beira-blogspot plantado, é o que vos digo!

Catarina

sábado, 8 de julho de 2017

Abanar o esqueleto #30

Esta música é tão bonita, que nem precisa de muitos palavreados!

Curtam muito o fim-de-semana, ao som dA Banda Mais Bonita da Cidade!


Bom fim-de-semana!

Catarina

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Quando pedes a mão e ganhas um abraço de gente

Eu bem digo que o que esta aventura tem de melhor são as pessoas. Sim, ganhar saúde porque perdi peso é bom. Mas a minha alma tem recebido tanto carinho que o coração por vezes até se sente a rebentar!

Vamos por partes. 

Esta minha dissertação de hoje surge porque o Hugo me desafiou (OK, ele já andava a desafiar há mais tempo, mas, estupidamente, fui adiando...) a ir fazer uma das suas aulas de Zumba e GAP (glúteos, abdominais e pernas) ao complexo desportivo da Junta de Freguesia de Benfica.

Lá fui a semana passada. Quase que a pedir-lhe para me dar a mão (já sei que não sou burra nenhuma, que o garoto é giro que se farta) de tão enrascada que estava com o novo ambiente (não parece, mas sou muito tímida) e ele deu-me uma mão... a mão da Gabriela. E é só assim a mão mais ternurenta de todó mundo da zumba! Com a mão da Gabriela veio a mão da Isilda e é isto... Tão simples, e de repente sinto que já são mais duas pessoas minhas.

Ficou prometido voltar esta semana, e como passo a vida a desafiar meio mundo a vir fazer coisas giras comigo, ontem foi a vez de desafiar uma amiga, a Andreia, que foi tão bom reencontrar neste contexto. Foi mesmo! 

Quando cheguei à Junta, a Gabriela e a Isilda já estavam à minha espera, com quatro mãos e dois sorrisos rasgados "Só as conheço há uma semana", expliquei à Andreia enquanto as abraçava às duas, como se de um longo reencontro se tratasse... É tão bom, tão, tão bom ganhar pessoas novas. Sim, já as ganhei.

E que tal as aulas, Catarina? 

Bem, caso não tivesse gostado a semana passada, não tinha voltado esta, certo? As pessoas são importantes, mas passar por dois concelhos para zumbar e GAPar é dose e tem de se fazer com gosto!

O Hugo é de facto fenomenal. Eu já o sabia, claro. Mas no contexto de personal trainer que conheço (palavra-chave "personal") é diferente. Somos dois a treinar com um fim em comum (o meu Biquíni, ai não!). Nas aulas de grupo, é ele e mais muitas pessoas, cada uma com o seu objectivo, umas porque querem um escape de fim de dia, outras para treinar, outras para abanar a bunda, outras para olhar para o rapaz giro (que bem há destas que eu sei, suas devassas! :p)... São muitas as opções que levam uma pessoa ao final de uma quinta-feira até à Junta de Benfica, e o profissionalismo, a dedicação, a entrega, o carisma, o humor, o know-how e tantas outras qualidades (que não vou escrever já para ter material para futuros artigos!) do Hugo estão lá á sua disposição. É o maior! E é por isto que eu digo: o meu PT é melhor que o teu. É mesmo!

E agora, a minha parte favoritaaaaaaaaaa: FOTOS e um vídeo para verem como se faz um final de aula de Zumba a envolver a galera!


Sem hipótese: as quatro mais gatas de todas! Nota: pré-aula!

Enquanto uma pessoa desfalece em cima da bola de Pilates, há quem lhe tire fotografias e selfies e assim. Desta não fizeste, Andreia, mas da próxima GAP contigo! 

Confesso que a Andreia não ter feito a aula de GAP acabou por resultar em muitas fotografias minhas a treinar. E esta será sempre uma boa foto minha e do Hugo!


Sou tão pouco apreciadora de lounges!

Mais outra boa foto nossa...

E ainda mais outra!
Não fazer aula de GAP versus Fazer aula de GAP
A Gabriela deu-me a mão, mas esta trupe toda ganhou o meu abraço dourado.
Vamo qui vamo!!



Catarina

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Em modo "5... 4... 3... 2... 1..."


A ideia surgiu-me ontem, durante a celebração do Dia do Biquíni, e fez-me logo tanto sentido que não consigo parar de pensar nela.

Perguntei ao Hugo se era possível, e da sua parte recebi um eufórico "Acho que estarás muito bem". (NOTA: estava a ser irónica quando dizia que ele tinha respondido euforicamente. À pergunta "Achas que daqui a exactamente um ano vou conseguir estar boazona com 'o' Biquíni Dourado?", eu estava à espera de um "Como assim? Boazona já tu és, mas vais estar mais ainda!", ou de um "PFFFFFFFFF! No problem!" ou até em último caso, "Caso não estejas, pomos Photoshop", mas, vá, Hugo, cá beijinho a mim que mesmo com a falta de euforia sabes o quanto gosto de ti.)

O que me ocorreu foi algo muito óbvio. Preciso de um objectivo extra ao objectivo inicial. Preciso de um limite, mesmo se for só para estar lá, sem pressões. Preciso de pensar que, daqui a um ano (hoje será daqui a 36 dias), vou  estar de Biquíni Dourado vestido...  e que me vai ficar "WOHOOO!" (Tem de ficar tão "WOHOOO!" que mesmo quem seja parco em palavras não se consiga conter). 

Para tal, temos desde ontem um contador regressivo aqui do lado direito, só para ter uma ajuda visual a este novo objectivo.



E não se preocupem, que o blogue não vai acabar depois de eu chegar ao meu "eldorado", este contador não é uma espécie de bomba que fará o blogue autodestruir-se daqui a um ano... ou, pelo menos, espero que não seja! 
No dia em que eu chegar ao Biquíni Dourado será o dia em que começará uma nova jornada, a de me manter no Biquíni, mas essa é uma discussão para termos daqui a um ano... e sem pressões.

Catarina

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Dia do Biquíni é dia de PASSATEMPO!


Reza a lenda que foi a 5 de Julho de 1946 que algures pelas Franças se usou pela primeira vez um biquíni. 

A invenção, que prometia ter um efeito bombástico na sociedade pelo pouco uso de tecido, inspirou-se no nome de uma ilha do Oceano Pacífico (a ilha Atol de Bikini) onde foram feitos testes com bombas nucleares.

Daí hoje se celebrar... o Dia do Biquíni, e sendo eu uma pessoa óbvia, claro que hoje é dia de festa cá no blogue! 


Para celebrar, tenho um exemplar do livro Barriga Fit - SOS Operação Biquíni (sou mesmo muito óbvia!), da autoria de Izabel de Paula numa edição da Esfera dos Livros, para oferecer.



Para tal, terão de perder um minuto de vida a:

1 - Dar um like no Facebook da editora A ESFERA DOS LIVROS;

2 - Dar um like no Facebook do BIQUÍNI DOURADO;

3 - Comentar nesta publicação aqui no blogue: EU DEI LIKES!

O vencedor será o 5.º (porque hoje é dia 5, obviamente!) a comentar esta publicação, e para tornar tudo mais divertido, até chegar ao quinto "comentadeiro" vou optar por ter que aprovar os vossos comentários antes de serem publicados (que mazinha que ela é!)

Posto isto, espero que dêem uso aos vossos biquínis hoje, e que daqui a um ano, numa espécie de promessa-comprometimento que aqui vos deixo, estejamos a celebrar a ver uma fotografia minha, bem esculpida e algo desnuda, com "o" Biquíni Dourado.

É esse o objectivo. 365 dias para o meu Biquíni Dourado! E o jeito que este livro me daria... depois peço-o emprestado a quem ganhar, boa?

Catarina





terça-feira, 4 de julho de 2017

Ao menos posso falar com os dedos...

Não sou a maior fã de gritar nas aulas de Zumba. Uso como desculpa um dos meus heróis de todos os tempos ser o Charlie Chaplin e os seus filmes mudos (palavra-chave: mudo). Acho sempre que, das três, duas: ou bem que mexo as pernas e mexo os braços, ou faço os "wowos" pretendidos. Agora juntar tudo não me é possível.

E se já fui treinar com febre, com a pele a escamar, com o pulso lesionado e com o pé enfaixado, fiquem sabendo que, apesar da mudez que me é apanágio, ontem foi deveras difícil estar calada na aula de Zumba... É que estou com faringite. Ou, como gosto de lhe chamar, BrunodeCarvalhite, porque, além de estar com a voz de bagaço, estou com um tom de voz deveras irritante (como o dele). 

Nada que um antibiótico não cure, e não é por isto que vou deixar de treinar, com certeza, mas é engraçado e irritante (de novo, BrunodeCarvalhite) como o facto de não poder cantar, falar ou wowoar me deu vontade de acompanhar as minhas colegas zumbadeiras na aula de ontem. É mesmo o que costumam dizer "o fruto proibido é o mais apetecido". 

E depois, claro, a aula de FOW à noite, em que, desta feita, além da minha cegueira habitual (porque tenho de tirar os óculos) e surdez (porque fico surda quando tiro os óculos, vai-se lá entender...!), ontem tive a variante muda, o que até não deve ter sido mau para as minhas colegas, que já há o mito urbano que eu as distraio durante a aula! 

Bem sei que este é um blogue a apelar a ser saudável, e devia ser vacinado contra qualquer tipo de doenças, eu bem sei. Mas se é o meu percurso até ao Biquíni Dourado, então no futuro vou-me querer lembrar do dia em que pareci aqueles três macaquinhos: cega, surda e muda! 



E hoje tenho treino com o Hugo na Rapid FIT&WELL e estou mesmo a ver que nem vou poder mandar vir com ele como de costume... Não vai ser a mesma coisa o meu treino de hoje... não vai, não!


Catarina



segunda-feira, 3 de julho de 2017

Querido Pai Natal dos anos...

Julho traz com ele uma data muito importante na minha vida, ou não fosse o mês em que celebro mais um Verão (ou seja, em que faço anos).

Como sou um tudo-nada esquisita, todos os anos faço uma wishlist para distribuir à família com potenciais prendas para me darem (hey, não me julguem!, até acaba por lhes ser mais rápido e escusam de passar horas em lojas a pensar se eu vou gostar ou não de uma panela de pressão com tampa de alumínio - que não vou! -).

Já o ano passado a temática das prendas tinha sido para o fitness, mas este ano resolvi pedir uma única coisa fit.

O meu arqui-inimigo.

Gerador de pesadelos noites a fios.

O meu monte Evereste que tem de ser dominado.

Aquela meia bola azul que me deixa logo KO só de olhar para ela, e que me obriga a pedir a mão ao Hugo sempre que é para treinar nela... (o que levanta um problema de logística eu ter uma coisa destas em casa, já que em casa não tenho Hugo, mas tenho paredes... Não sendo uma e a mesma coisa, acho que terão de servir como substituição do melhor PT do mundo, o meu)

Para o meu aniversário, este ano, pedi encarecidamente uma bola bosu:




Se virem o preço, vão perceber porque é que pedi só isto. É carota, que é, mas sei que a vou usar bastante e a realidade é que mal posso esperar para fazer anos só para a desembrulhar e começar a treinar.

Sou doida por meias bolas, o que é que se há-de fazer? =P

Catarina

domingo, 2 de julho de 2017

Viajando pela Internet

Podia fazer um texto enorme, a explicar como as nossas pesquisas, reacções, comentários e visualizações na Internet são usados pelas empresas de marketing para estudarem os nossos comportamentos online.

Ou como acabamos por "viajar" quase todos os dias, mesmo sem sermos turistas, pois tanto o Facebook como o Instagram têm algoritmos tão afinados de segmentação (os "likes", corações, risos, etc que damos) que as notícias, artigos e feed que nos chegam têm por base esse algoritmo de interesses (que é no fundo a "nossa" Internet), o que faz com que muitas das ofertas  acabem por ser direccionadas para o utilizador, levando-o a ser turista (de pantufa, por exemplo).


Podia ainda falar de como as novas tendências do turismo ultrapassam a Internet em si e chegam à "Internet-of-things" e como o e-tourism evoluiu para o m-tourism, em que o turista é utilizador habitual do telemóvel (smartphone) e apps para desenhar a sua estada e experiência.

E é esta a base de um questionário de um trabalho de uma amiga, e que hoje vos vinha pedir se podiam preencher. 



Dura literalmente um minuto, e se a Internet serve para marcarmos as nossas férias descansados no conforto de casa, mostrem-me que também serve para ajudar com um acto tão simples ;)

Eis o link para o questionário:

Clicar AQUI!


Catarina


sábado, 1 de julho de 2017

Abanar o esqueleto #28


Na quarta-feira, tive de fazer tempo para os lados de Oeiras à espera do marido. Teria sido mais fácil ir para o Oeiras Park ou até mesmo para a Decathlon (estou proibida de lá entrar pela minha conta bancária!), mas apetecia-me andar. Apetecia-me rua. 
Assim, estacionei o carro no Jamor (local onde tenho sempre de mandar a piada fácil "Vou já, mor") e fui andando. Andei, andei, andei e dei por mim no Padrão dos Descobrimentos.

E tive sempre duas companhias comigo: 

Esta vista...







... e uma música. Sim, só uma música! Caminhei durante duas horas ao som de uma só voz, e de uma só banda por quem já perceberam eu estar completamente viciada.

Fiz 10 quilómetros ao som desta música, e tivesse feito mais 10 e a banda sonora teria sido a mesma... É uma música do caraças! 

Este fim-de-semana a minha partilha musical só podia mesmo ser esta. 

Senhoras e senhores, mais uma vez, Ghost!


Bom fim-de-semana!

Catarina

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...