quarta-feira, 23 de maio de 2018

Turiland! Vamos?


Confesso que a cadeira de Animação Turística teve um forte peso na hora de escolher o curso que ia tirar, quando em Agosto do ano passado me resolvi a voltar à faculdade. Ainda por cima, por ser com um professor de renome na área, e sendo ele o orientador do curso, o professor Nuno Abranja, quando fui à entrevista inicial com ele tremia que nem varas verdes. Acontece que ele é um curtido e, tanto assim é que, nesta cadeira de Animação Turística dada por ele, teremos como elemento de avaliação uma grande, GRANDE, festa organizada pela turma, mas não só. Ex-alunos do Instituto Superior de Ciências Educativas estão por trás da ideia de fazer esta grande festa, o que mostra que bom filho à casa torna.

Já tive de vender rifas (vendi três blocos de 100!), arranjar patrocínios e, no dia da festa propriamente dita, lá estarei com o meu braço à T-Rex para ajudar a montar esta grande TURILAND!


Hoje o blog é mesmo só para isto: para fazer publicidade a um projecto em que muito me orgulho de fazer parte, mesmo que isso só aconteça porque sou aluna de Animação Turística. É que, a bem ver, gosto muito desta minha faceta: ser aluna.

Espero encontrar-vos por lá.  Mais informações aqui


Catarina

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Blogazine de Maio nas "bancas"


Está aí a Blogazine do mês de Maio! E que Blogazine! Tem tanta coisa boa e está cada vez tão mais linda que só vos digo uma coisa: são pessoas deveras desinteressantes se não forem a correr ler a edição deste mês! E, já sabem, tem texto "douradinho" na secção de Get Fit! A ler AQUI


Catarina

sábado, 5 de maio de 2018

Abanar o esqueleto

Esta música é tão boa onda que parece mesmo apropriada para o primeiro fim-de-semana de calor a sério deste ano! Ainda por cima, escolhi um vídeo com um senhor a dançar como se a vida fosse só arco-íris e unicórnios! O que pedir mais?


 

Bom fim-de-semana!

Catarina

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Cheia de Força!


Mesmo que a mente engane, há uma coisa com a qual podemos sempre contar que não o vai fazer: a roupa. 

Se ao olhar para o espelho não vemos diferenças, até é normal. Afinal, olhamos para nós mesmos todos os dias! Aquela expressão parece sempre a mesma, certo? Quanto mais o nosso corpo! Eu bem olho, bem paro sempre em frente ao espelho com a camisola puxada para cima para tentar ver se há mudanças. No entanto, é quando me engano a experimentar um par de calças numa loja e trago um número abaixo do "normal" é que reparo como o meu corpo está a mudar.
Já vesti um tamanho 56, mas, neste momento, contra todas as minhas previsões, já visto um 42...

Um 42.

Claro, é da Primark, um 42 da Primark não é um 42 de uma Bershka ou de uma Zara, no entanto... não deixa de ser um QUARENTA E DOIS!


Este momento foi ontem, a descoberta do tamanho 42.

Já hoje, sendo a data em que por todo o mundo se celebra do Dia de Star Wars (Happy May The 4th!), resolvi experimentar um vestido que tinha comprado o ano passado no eBay e que, na altura, tinha ficado muito indignada por não me servir. Afinal, eu até tinha perdido já uns bons 15 quilos, já me sentia em forma para caber num vestido tamanho XL... só que ainda não! 

Lá experimentei o vestido a medo e... a Força esteve comigo:





Claro que, ainda não está perfeito, mas o facto de já servir é outra categoria!

E agora, depois de toda esta moda, só há mesmo uma coisa a dizer: Que a Força esteja connosco: Happy May The 4th!




Catarina

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Boost da semana

Falha imensa este "jovem" ainda não ter sido Boost da Semana. Falha imensa, mesmo! Convenhamos, nasceu no mesmo dia que eu (13 de Julho), tem a mesma altura que eu (1,83) e... é o HAN SOLO! Como disse: grande falha!

Bem sei que ele já teve melhores dias, mas está a envelhecer muito bem, até!

Ei-lo: Harrison "Indiana Jones Han Solo" Ford.








Boa semana!

Catarina

domingo, 29 de abril de 2018

ZINbora que é Dia Mundial da Dança!


Neste Dia Mundial da Dança, vou finalmente partilhar umas das experiências mais especiais que tive na vida. 

Quando, há dois anos, fui à minha primeira aula de Zumba, que por acaso foi a minha primeira vez no ginásio, estava longe de antever o que lá vinha.




Aquela primeira aula mudou a minha vida. Disso, não tenho dúvidas. Em última análise, este blogue só existe porque eu fui a essa aula de Zumba com um dos melhores instrutores do mundo (é um facto. E contra factos não há argumentos!) e é da Zumba que vem uma Catarina que eu nunca tinha deixado sair.

Foram dois dias com um turbilhão de emoções, desde cansaço extremo a felicidade pura, passando por pânico, tontura (literalmente), diversão, contágio, ansiedade, paixão, ufffaaaaaaaaaaaa! FOI UM TURBILHÃO MESMO, SENHORES!

Tudo começou com uma pergunta que queria uma resposta honesta: "quem está aqui porque quer mesmo dar aulas de Zumba?"
Das mais de vinte pessoas ali presentes, menos de metade levantou o braço em resposta afirmativa à pergunta. Eu, claro, não fui uma dessas pessoas. Eu não fui ali para ser instrutora de Zumba, ou, pelo menos, nunca foi essa a ideia. Sou demasiado tímida e demasiado consciente do aspecto que tenho para me sentir bem em palco. Mas uma coisa estou certa: Zumba é uma das grandes paixões da minha vida. É mesmo. E, dúvidas tivesse, estes dois dias vieram provar que estava certa.

Tive momentos em que fui tão feliz, que até tive medo dessa felicidade. Mas deixei-me levar. E ainda bem. É que, no início do mês de Abril, fui ao Porto fazer a formação nível 1 de instrutora de Zumba. 

Repito: formação nível 1 de instrutora de Zumba... WHAAAAAAAAAAAT?









Neste momento, sou uma pessoa apta a dar aulas de Zumba e se, esse não era o plano, pelo menos uma coisa é certa: a formação deu-me a certeza que este bichinho do fitness está bem vivo e recomendado. O que vou fazer com ele (com o bicho) ainda não sei, mas este amor pela dança é tão grande que só por a ficar a conhecer mais um bocadinho já valeu a pena o investimento.

E, claro, a companhia com quem fui. A minha parceiraça da Zumba, a minha Mia, que, tenho mais do que a certeza, vai ser uma instrutora enorme! Gigante! Já o é, do alto do seu metro e meio (hehehe!), enche uma sala com a sua paixão pela dança e eu sei que não podia ter partilhado esta experiência com melhor pessoa. Foi brutal, mesmo!






Ainda um parágrafo dourado para a formadora, a Ludmilla Marzano, que, podendo, tinha eu trazido para casa de tanto que gostei dela! Já para não falar nos DoublExpression, o Micael e o David, que estiveram ali a puxar por nós e transbordarem de inspiração, e, claro, desse tal "nós", a turma toda que aguentou forte e firme dois dias a Zumbar e a assimilar tudo e mais alguma coisa do que é, afinal, ser Zin!









Viva a Zumba, mas, acima de tudo, viva a dança!

Catarina

terça-feira, 24 de abril de 2018

Canela, para que te quero!


Uma das coisas mais difíceis para quem, como eu, bebe muitos cafés por dia, é deixar de pôr açúcar. 
Claro, uma pessoa vai-se habituando aos poucos, indo reduzindo tanto que acaba mesmo por deixar de pôr de todo, mas há máquinas (principalmente a do meu local de trabalho) que têm um café tão horrível que a coisa parece que todo o esforço de chegar ao Evereste (aqui seria deixar de pôr açúcar no café) é parado por uma avalanche (aqui seria ter de pôr açúcar no café para ocultar o mau gosto do dito).
Vai daí, a solução encontrada para todos os problemas de cafeína mal saborosa: canela! 


Hoje em dia ando sempre com um frasquinho de canela atrás e, quando o café é mau, é com ela que tempero de sabor a minha bebida. 
Além de o gosto ficar aprimorado, não nos esqueçamos dos milhares de benefícios que a canela nos traz (são mesmo muitos! Fiquei parva com a pesquisa no Dr. Google que fiz).



Quem diz café, diz chá, cappuccino, leite, Skyr... Sim! Tenho um "problema": estou super viciada em canela!

E vocês? Conheciam este truque saudável para adocicar a vida?

Catarina 



segunda-feira, 23 de abril de 2018

Boost da semana

Eu sei, EU SEI! Já não vai para novo. Já nem tem nada que ver com as fotografias que aqui deixo hoje, mas, durante muitos anos, tive uma ENORME paixão por este senhor. 






Robert De Niro de seu nome. Tem idade para ser meu avô, mas a sua expressão de "bad boy" fez a minha delícia durante os meus anos vinte. Essa é que é essa!

Espero que tenham uma semana cheia de força, qual touro enraivecido!

Catarina


domingo, 22 de abril de 2018

Abanar o esqueleto

Eu disse: ando obcecada com esta música! Há mais de uma semana que só consigo trabalhar ao som dela. Além disso, acho que este é dos melhores videoclipes dos últimos anos. Aconselho-vos vivamente a vê-lo, principalmente se gostarem de realização, pois foi filmado num só take e com som ao vivo... É assim qualquer coisa de arrepiante! 

Bom fim-de-semana!

 

Catarina

terça-feira, 17 de abril de 2018

Run, Catarina, run!


De tanto ouvir toda a gente a dizer-me (de forma negativa) que ando sempre a correr de um lado para o outro, resolvi fazê-lo a sério. Comecei a correr.

Pronto, vá, não é correr do género "olhem para mim que virei Rosa Mota", mas... comecei a correr. E tudo por uma questão de logística. Por causa das aulas na faculdade, trabalho e mais mil e uma coisas em que me meto, é difícil conseguir fazer as aulas de grupo do ginásio. Como não sou a maior fã de ir para as máquinas só porque sim, pensei... porque não começar a correr? 
Na verdade, resolvi experimentar porque até achei que não ia gostar (porque eu ODEIO correr), mas... vai-se a ver e ficou acordou aqui um bichinho que nem sabia que tinha.
Foi há duas semanas que comecei, e já dei por mim a correr a qualquer hora do dia. Sim, porque, além de tudo, a corrida é prática pois quase que basta só uns ténis e uns leggings e "#vamoquivamo". É uma sensação de liberdade a todos os níveis.


Claro, corro devagar, fico rapidamente com dor de burro, conto ansiosamente os minutos para chegar ao fim... mas corro! E o melhor de tudo é que acordo de manhã com vontade de ir correr. E isso para mim é que é ainda mais estranho. Acho que é mesmo a vontade de me superar, no fundo, a chamar por mim.

A primeira corrida de todas (30 minutos no Parque das Nações) ficou registada para sempre numa daquelas aplicações no telemóvel, e partilho-a agora convosco, pois é esta primeira "corrida" que tenho como referência. É esta Catarina que é preciso ultrapassar todos os dias. E tenho-o feito.



A corrida traz mil e um benefícios, mas, por enquanto, a níveis práticos o que sinto é mesmo muito mais energia e aquela liberdade infantil de estar a correr na rua ao som de uma música. 
Prometo não ficar uma daquelas pessoas obcecadas com corrida, mas, por ora, é muito isto: estou a correr. E estou a adorar.

Catarina

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Boost da semana


Talvez por andar obcecada por uma música dele (a sério, alguém me cure que estou há quatro dias só com esta música em ideia), mas esta semana, o "Boost" é o menino-bonito da pop, Justin Timberlake.


Sem me demorar muito no texto sobre ele, eu era "team BackStreet Boys", por isso, quando os N'Sync chegaram, não lhes prestei muita atenção... a não ser ao Justin. E que evolução que ele tem tido a todos os níveis! É um músico e entertainer do caraças, e também é uma carinha laroca e, por isso mesmo, hoje deixo-vos com este comprimido de energia!


Boa semana!







quarta-feira, 11 de abril de 2018

A começar a dar a volta ao Mundo (Universitário)


Parece que a cor dourada está na moda e eis que chegámos ao formato papel. O Biquíni Dourado faz agora parte dos colunistas residentes do jornal Mundo Universitário, facto que muito orgulhosa me deixa, dado ter este sido um jornal que sempre me acompanhou enquanto fui estudante de Ensino Superior... e sendo que o voltei a ser, faz até algum sentido partilhar a minha experiência de pessoa na luta por ser saudável (nunca "em dieta"! Não esquecer esse detalhe!) e que está a estudar.

Deixo-vos a primeira crónica para lerem.

#vamoquivamo

[clicar na imagem para aumentar]

Catarina


sexta-feira, 6 de abril de 2018

Blogazine de Abril nas bancas!

Que é um orgulho fazer parte desta equipa, isso não há dúvidas! Mas a edição deste mês da Blogazine tem um sabor especial para o Biquíni Dourado. É que, vai-se a ver, além de ter artigos espectaculares de alguns dos melhores bloggers nacionais (e até internacionais!), tem ainda uma receita "abiquinada", feita em dupla com a nutricionista e nutricoach Ana Brázia Santos do blog Pomegranate, tem dicas de CINCO items que não podem faltar no saco de ginásio (falo por experiência própria!) e ainda, e eis a parte que me deu tanto um bocadinho de orgulho quanto um bocadinho de "ai que vegonhaaaa!", tem uma entrevista com esta Dourada que vos escreve. Ah pois é!






Se quiserem saber um bocadinho mais sobre esta pessoa, é clicar AQUI e descobrir-me a mim, mas também à melhor revista de blogers de todó Portugal (e arredores!)!



segunda-feira, 19 de março de 2018

Boost da semana

Durante muitos anos, no meu top cinco de famosos com quem podia ir para a cama sem o respectivo ficar com ciúmes constou uma mulher. É verdade. Tive grande "girl crush" pela Sandra Bullock, mas, algumas plásticas (dela!) depois, a minha paixão foi-se, dando lugar a este gostoso louro.

O Boost da Semana tem sido, na verdade, um "habitué" no Instagram Dourado  com frases motivacionais para seguir em frente no objectivo abiquinado.

Cá está ele, Ryan Gosling... *suspiro*





quinta-feira, 15 de março de 2018

Um Biquíni e uma cabana


De um blogue com a palavra "biquíni" no nome, poderá ser compreendido que a sua autora gosta de praia. E têm muita razão, sim senhores. ADORO praia. ADORO piscina. No fundo, adoro situações que envolvam biquínis. No entanto, durante anos (talvez uns 28 porque não estou a contar ali os primeiros de vida) disse alto e em bom som a quem quisesse ouvir, que eu não era cá menina de gastar dinheiro para ir de férias para um destino paradisíaco só para me ir deitar em areias estrangeiras. Não contassem comigo para isso!
Na minha mente, "ir de férias" significava andar feita doida a visitar museus e monumentos de grandes capitais europeias. Caminhar 30 quilómetros por dia para ver as atracções todas a que me propunha em cada dia, comer sandes em filas e fazer chichi em casas de banho suspeitas... A sério. Eu sou a rainha dos planeamentos no que toca a férias culturais... 

Contudo...

No entanto...

Como é que é mesmo aquela expressão? Vai buscar!

De repente (e culpo em parte as semanas infindáveis de chuva que temos tido), toda eu anseio por destinos paradisíacos. A sério. Já andei a ver preços, dormidas, bichezas possíveis de me morder, bichezas possíveis de me assustar, comidas possíveis de eu gostar nesse sítios, comidas possíveis de me fazerem mal nesses sítios... mas o mais importante, andei a ver locais em que a distância cama para eu dormir de noite e areia para eu dormir de dia fosse a mesma que eu gostaria de ter todos os dias do carro à porta do emprego em dia de chuva: muito curta.

Talvez estas viagens "quentes" se devam a ter chegado a um ponto na vida em que o melhor mesmo é abrandar de vez em quando (a palavra F-É-R-I-A-S devia fazer soar alarmes na minha mente, certo?), o que pressupõe que esta que vos escreve está a mudar, minha gente.

Neste momento, o que me fazia mesmo feliz era isso: praia. Descanso. Amor e uma cabana. Vá, Biquíni Dourado e uma cabana.
E talvez um livro.
E umas músicas de Zumba só porque a bunda precisa de ser abanada diariamente.
Mas o que queria mesmo, mesmo, mesmo e sem muitos planos, só com muitas certezas, era isto:







 Catarina
 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...